Colocar implante dentário é mesmo um bom investimento?

Colocar implante dentário é mesmo um bom investimento?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

Entre os avanços dos tratamentos odontológicos, o implante fixo se destaca por seus benefícios. Afinal, é difícil ter saúde, autoestima e qualidade de vida quando não se pode saborear sua comida favorita, se expressar abertamente no trabalho ou apenas sorrir em público porque sua dentição está incompleta.

Segundo o IBGE, mais de 16 milhões de brasileiros não possuem um dente sequer na boca e 39 milhões usam próteses dentárias móveis – um dado que contrasta com o fato de sermos o país com mais dentistas em todo o mundo.

Embora algumas pessoas vivam com a falta de dentes, especialmente quando estão na parte de trás da boca, é preciso pensar nas sérias consequências de não contar com uma dentição completa.

Mesmo quando o problema não afeta a aparência, a ausência de um ou mais dentes acarreta problemas à dentição. Além disso, gengivas, mandíbula e saúde em geral também são afetadas.

Descubra a seguir a importância de tratar e encontrar soluções como o implante fixo para proteger seu sorriso, bem como sua saúde física e bem-estar emocional. E descubra o que as modernas técnicas, como o Implante All-on-Four e Implante Zigomático podem fazer por sua saúde estética.

Perda dos dentes: um problema que vai além da aparência

A falta de dentes pode ter diversas causas: algum tipo de trauma (como um acidente de carro ou uma queda, por exemplo), cárie dentária, má nutrição ou doença gengival. Embora isso possa parecer apenas um problema estético, com o qual muitas pessoas aprendem a conviver, a falta de dentes é algo muito mais grave que uma área vazia no sorriso de alguém. A perda de dentes pode ser o gatilho para uma série de implicações físicas e psicológicas graves.

Entre os problemas causados pela falta de dentes estão:

  • Dificuldade para mastigar: os dentes são projetados para mastigar; portanto, quando eles estão ausentes, isso dificulta a mastigação. O ato de mastigar pode causar dor para a pessoa, fazendo com que coma menos ou coma alimentos diferentes, às vezes resultando em má nutrição. A ausência de mastigação adequada também gera outros problemas – como refluxo, por exemplo;

  • Movimentação de dentes: quando há excesso de espaço em torno de um dente, os dentes que restam se movimentam, podendo se amontoar (os chamados dentes encavalados), causando maiores problemas a longo prazo, incluindo o desalinhamento doloroso da mordida. Outro problema é que dificulta a correta escovação, ampliando a possibilidade de cáries, o que os coloca em maior risco de serem perdidos também;

  • Desconforto estético: a ausência dos dentes pode tornar o convívio social embaraçoso e desconfortável, diminuindo a autoconfiança;

  • Perda óssea:  a falta de dentes pode realmente causar perda óssea na mandíbula e na face devido à atrofia (enfraquecimento e diminuição do tecido), resultando em uma alteração na estrutura facial. Na maioria dos casos, isso leva ao envelhecimento precoce da região e alterações no contorno da face;

  • Envelhecimento precoce: sem os dentes para apoiar a pele ao redor da boca, ela pode começar a ceder, fazendo com que os pacientes que sofrem deste mal pareçam mais velhos do que são;

  • Perda de confiança: um estudo da American Dental Association descobriu que 23% das pessoas relataram constrangimento e medo de sorrir devido à falta de dentes;

  • Oportunidades de emprego perdidas: no mesmo estudo, 28% das pessoas entrevistadas sentiram que a aparência de seus dentes afetava sua capacidade de conseguir um emprego.

Todos estes dados mostram que a perda dos dentes é uma questão muito mais profunda e que demanda atenção na busca por soluções efetivas. Saiba mais a seguir.

Possíveis soluções para problemas de dentes ausentes

Se você faz parte do grupo de brasileiros que perderam um ou mais dentes, já pode parar de sofrer com esse problema: existem soluções para problemas relacionados à perda de dentes.

Visitar o seu dentista é o primeiro passo para encontrar a solução mais adequada ao seu caso. Entre as soluções mais comuns estão:

  • Implantes dentários fixos: os implantes dentários podem ser usados para substituir um único dente ou um conjunto completo de dentes. Seguro e estável, eles são projetados para durar períodos de tempo significativos e parecem, sentem e funcionam como dentes de verdade. Os implantes fixos, como o implante All-on- Four e o Implante Zigomático, costumam ser sempre a melhor opção para substituir dentes perdidos;

  • Pontes: uma outra opção possível quando faltam apenas um ou alguns dentes. Uma ponte será apoiada pelos dentes circundantes – apesar de ser um recurso possível, não oferece a mesma segurança, conforto e estética que o implante fixo;

  • Dentaduras: consideradas frequentemente como um recurso, essa solução pode gerar alguns problemas. Entenda melhor essas questões no próximo tópico.

Implante dentário X próteses removíveis

Agora que você sabe mais sobre os perigos de ignorar a falta de dentes e as opções disponíveis para solucionar o problema, vamos olhar mais detalhadamente para o que o mercado oferece para resolver o problema.

Próteses removíveis

As próteses móveis são um dispositivo protético suportado pelos tecidos moles e duros circundantes do espaço deixado pelo dente ou dentes ausentes.

Existem dois tipos de próteses disponíveis:

  • Próteses completas (total): também chamadas de dentadura, são utilizadas quando faltam todos os dentes do paciente;

  • Próteses parciais (ou pontes): utilizadas quando o paciente ainda tem alguns dentes naturais saudáveis.

Além disso, embora as próteses convencionais sejam removíveis, reabsorverão o osso remanescente que fica embaixo da prótese levando, ao longo dos anos, a uma total perda das estruturas de suporte dessas próteses.

Mesmo que as versões atuais tenham uma aparência mais próxima da realidade, sendo mais confortáveis e seguras, ainda assim oferecem alguns desafios: há um período de adaptação que pode ser doloroso e longo. Durante esse período, necessário para ela encaixar melhor na boca do paciente, a pessoa tem dificuldades para se alimentar e até conversar.

Implante dentário

O implante dentário é uma ótima alternativa para substituir os dentes perdidos. De fato, os implantes dentários são comumente referidos como o que há de mais avançado hoje na substituição de dentes – é o caso das técnicas  de implante All-on-Four e do Implante Zigomático que oferecem solução ágil e com resultados idênticos aos dentes naturais.

Com esta solução, um implante fixo dentário é colocado cirurgicamente no osso da mandíbula, exatamente como seria a raiz natural do dente. Com o tempo, o implante será cicatrizado (unido) – processo chamado de  ossificação – e o paciente recebe a prótese fixa que pode ser individual, de alguns dentes ou total.

O implante fixo dentário é excelente para devolver ao seu sorriso a aparência bonita e natural. Além disso, ajuda a restaurar sua capacidade de mastigar e falar, permite gengivas saudáveis e é uma alternativa para fortalecer seu maxilar.

Qual é a opção certa para o seu caso: implante dentário ou prótese removível?

Se você está lidando com falta de dentes, a coisa mais importante a fazer é conversar primeiro com seu dentista e escutar as recomendações deles. Com base em seu histórico médico e o panorama completo de sua situação atual, ele pode recomendar qual de fato é a opção certa.

No entanto, se o seu dentista indicar que ambas as próteses são uma opção para você, é hora de tomar uma decisão. Como tomar esta decisão?

Obviamente, seu dentista pode fornecer uma análise detalhada das duas opções de restauração, incluindo o que esperar do procedimento, os custos envolvidos e muito mais. Mas aqui estão algumas considerações a serem feitas neste momento:

Quando a prótese removível pode ser a melhor opção

  • Você precisa de uma solução inicial mais barata;

  • Você deseja uma solução relativamente rápida (um conjunto completo de próteses pode estar pronto em apenas 2-6 semanas);

  • Você precisa melhorar sua aparência.

Alguns pontos negativos sobre as próteses removíveis que você deve ter em mente…

  • Próteses removíveis precisam ser cuidadosamente e adequadamente limpas todos os dias;

  • Nesses momentos, você será obrigado a lidar com sua aparência atual, o que pode ser uma questão dolorosa para sua autoestima e impactar a vida a dois;

  • Elas não se encaixarem totalmente, podendo promover machucados e infecções;

  • Mesmo que sua prótese seja feita sob medida na boca, haverá um breve período de adaptação. Durante esse período, você precisará se acostumar com a sensibilidade, aprender como falar corretamente ao usá-los e como comer adequadamente enquanto os usa;

  • Deve ser substituído em alguns poucos anos;

  • Reabsorverá o osso que está sob a prótese, causando dor e desconforto ao longo do tempo.

Quando o implante dentário pode ser a melhor opção

  • Você não quer apenas uma fachada de dentes naturais, mas sim uma substituição real;

  • Você quer uma solução definitiva para a perda de dentes;

  • Não deseja lidar com limpeza especial ou substituições ou manutenção frequentes;

  • Você quer uma solução que pareça exatamente com os dentes naturais.

Alguns pontos sobre o implante dentário que você precisa saber

  • O implante fixo tem um valor mais elevado – embora quando você considera os custos adicionais das dentaduras, incluindo soluções de limpeza e substituição de próteses, o implante fixo oferece uma excelente relação custo-benefício, especialmente pensando a longo prazo;

  • Os implantes requerem um processo cirúrgico, sendo preciso encontrar profissionais capacitados e experientes, aptos para realizar o procedimento com segurança e a oferecer os esperados resultados positivos.

Perda óssea

Todo dente é formado pela coroa (parte branca que podemos ver) e pela raiz (menor e que fica protegida pelo tecido ósseo alveolar e gengiva). Quando o suporte oferecido pelo tecido ósseo alveolar diminui, estamos diante da perda óssea.

Quando as pessoas não mantêm bons hábitos de saúde bucal, a placa bacteriana e o tártaro se acumulam na base da arcada dentária, causando um processo inflamatório chamado periodontite, que em um período às vezes bastante curto destrói os tecidos e ossos que cercam o dente.

Sem um tratamento adequado, esses problemas podem se agravar, o que leva à perda de dentes, retração gengival, gengivas moles e até deterioração óssea.

Com a periodontite, as bactérias consomem lentamente o maxilar e os ligamentos subjacentes que mantêm o dente afixado ao osso. Porém, a causa mais comum de perda óssea oral é a perda de dentes, principalmente se esses dentes não forem substituídos por um implante fixo ou outro espaçador.

Também é possível ter perda óssea em função de alinhamento incorreto dos dentes, dificultando a higienização, levando a acúmulo de restos de alimentos e aumentando a possibilidade de infecções.

Vale lembrar que doenças como osteoporose, diabetes e, também, o avanço da idade são fatores de risco para a perda óssea dentária. 

Parte do problema da perda óssea ocorre porque o paciente não sente dor e, sendo assim, só procura um dentista quando a perda está avançada.

A boa notícia é que implantes como All-on-Four e Zigomático podem ser adotados mesmo em caso de perda óssea. Por isso mesmo se você já passou por profissionais que disseram ser impossível colocar implantes fixos, obtenha uma segunda opinião – a Maxila Center possui uma vasta lista de clientes que receberam opinião negativa, mas que realizaram o sonho do implante fixo nas mãos dos experientes profissionais da clínica.

A delicada relação entre perda óssea e próteses móveis

Outro ponto negativo das próteses móveis, como as dentaduras, usadas como solução para a perda de dentes é a possibilidade de elas acelerarem a perda óssea, desgastando as cristas ósseas em que são posicionadas.

Toda vez que o paciente morde ou cerra os dentes, coloca pressão na crista, resultando em sua reabsorção. Esta é a principal causa de problemas contínuos na adaptação das dentaduras, de pontos doloridos e mastigação difícil ou dolorosa.

O que pode ser feito para evitar a perda óssea oral

Para evitar ou frear a perda óssea, um dente de substituição (com uma raiz) deve ser inserido onde o outro residia, para que a pressão e os estímulos possam ocorrer para um maxilar saudável. Após uma extração, um dentista pode substituir um dente perdido por um implante ou uma ponte / prótese fixa suportada por implante.

A prática de medidas preventivas, como uma dieta balanceada com muitas vitaminas C e D, não fumar, exercitar uma boa higiene bucal e agendar visitas regulares ao dentista, pode ajudar a evitar a perda óssea por doenças gengivais ou periodontite. Infelizmente, a perda óssea não pode ser revertida, mas um novo osso pode ser enxertado, permitindo futuramente o uso de implantes fixos.

O que é o implante dentário?

Antes da invenção do implante fixo, as próteses contavam com um pouquinho de sucção para permanecer na posição. Para aqueles pacientes que precisavam de mais retenção, poderiam ser usados adesivos ou cremes especiais – mas nem sempre o resultado era satisfatório e muitas vezes pacientes que usam dentadura se veem em situações constrangedoras.

Com a chegada dos implantes dentários, que estão em contante aprimoramento, hoje os pacientes podem recuperar a estética, a função e o conforto.

Entre as opções existentes no mercado, destacamos três tipos de implantes fixos:

  • Implantes dentários individuais;

  • Implantes All-on-4;

  • Implantes zigomáticos.

Saiba mais sobre cada um deles a seguir:

Implantes dentários individuais

Indicado para os casos em que falta um único dente, um implante e uma coroa podem substituí-lo. Essa solução oferece várias vantagens sobre outras opções de substituição dentária. Além de parecer e funcionar como um dente natural, um implante dentário individual substitui um único dente sem sacrificar a saúde dos dentes vizinhos.

O outro tratamento comum para a perda de um único dente, uma ponte fixa suportada por dente, exige que os dentes adjacentes sejam extraídos para apoiar a ponte.

Como um implante dentário desse tipo substitui a raiz do dente, o osso é melhor preservado. Eles também se integram ao maxilar do paciente, ajudando a manter o osso saudável e intacto.

Os implantes dentários individuais têm uma aparência e sensação tão naturais que o paciente pode esquecer que perdeu um dente.

Mas é importante ressaltar que cada caso é diferente e só o seu dentista é capaz de determinar o melhor plano de tratamento de acordo com o seu caso e histórico médico.

Implantes All-on-Four

O sistema de implante tipo All-on-Four realiza a substituição permanente da dentição (dentes) ou de uma prótese por uma prótese / ponte fixa.

O termo se refere à substituição de todos os dentes, inserindo quatro implantes dentários na parte superior, inferior ou em ambas as mandíbulas.

Os quatro implantes fixos fornecem o suporte necessário, permitindo que uma prótese fina e aerodinâmica seja fixada no lugar (não removível).

É uma técnica moderna, onde os implantes traseiros são cuidadosamente colocados e inclinados a 45º para fornecer o suporte necessário para a reabilitação total de uma arcada dentária. Ao inclinar os implantes traseiros, ele supera as deficiências ósseas frequentemente encontradas nessas regiões e evita estruturas anatômicas adversas e, geralmente, a necessidade de enxerto ósseo.

Esse tratamento é geralmente escolhido porque permite fixar a prótese simplificada e personalizada no mesmo dia da cirurgia do implante.

Para a maioria dos pacientes, em apenas algumas horas, todos os dentes existentes são removidos, cada implante fixo é colocado e os dentes temporários fixados na mesma consulta.

Isso pode ser um grande alívio para aqueles que vêm sofrendo com as sequelas emocionais da perda dos dentes.

Vantagens do protocolo All-on-four

• Taxa de sucesso elevada, em cerca de 99,8%;

• Elimina a necessidade de enxerto ósseo, o qual submetia o paciente a um processo cirúrgico mais invasivo e traumático;

• Procedimento cirúrgico simplificado e de curta duração – entre 1 a 2 horas por arcada para uma reabilitação oral completa;

• Permite tratar pacientes com diabetes, osteoporose ou outras condições que usualmente contraindicam o enxerto ósseo;

• Reabilitação em 48 horas – não apenas a cirurgia, mas também a colocação da dentição fixa com função imediata (no processo convencional, a colocação da dentição pode demorar até cerca de 12 meses, ou seja, um ano);

• Processo menos dispendioso (ao evitar o enxerto ósseo e reduzir o número de implantes, reduz também o número de cirurgias e de consultas pós-operatórias, gerando mais economia em todo o processo).

Implantes zigomáticos

O implante zigomático é usualmente aplicado em pacientes com massa óssea insuficiente na mandíbula posterior.

Ele funciona como uma alternativa aos procedimentos de enxerto ósseo na mandíbula superior e utilizam implante fixo, cada um inserido transversalmente na área precária da mandíbula superior, sendo fixados na parte inferior das maçãs do rosto através dos seios nasais. Esses implantes são inseridos na parte de trás do interior da boca e podem ser associados com um ou mais implantes regulares na parte frontal da mandíbula.

O procedimento é tranquilo e seguro – desde que realizado por profissionais com experiência na técnica. Em 48 horas após a cirurgia, o paciente já estará reabilitado com as próteses definitivas.

Vantagens do implante zigomático

  • Permite tratar pacientes com diabetes, osteoporose ou outras condições de saúde usualmente contraindicadas para o enxerto ósseo;

  • Como a solução dispensa o enxerto ósseo no paciente, o implante zigomático torna-se uma das técnicas mais inovadoras da atualidade;

  • O implante zigomático também devolve ao paciente o suporte labial, mantendo a estética facial, os lábios simétricos e ainda traz de volta a sua vontade de sorrir;

  • Os tratamentos com implantes fixos aumentam em dezenas de vezes a capacidade do paciente em recuperar sua autoestima, auxilia na sensação de sentir o gosto dos alimentos e restabelecer a força da mastigação.

Cuidando do seu implante dentário

A grande vantagem do implante dentário é que a rotina de cuidados é a mesma que seria dispensada aos seus dentes naturais. É importante escovar, passar o fio dental diariamente e seguir a demais recomendações do dentista.

Com esses cuidados, e a visita periódica (conforme  determinado pelo profissional) ao dentista, mantém-se a saúde bucal e a vida útil da prótese fixa. Os implantes funcionarão e se parecerão com os dentes naturais.

Outro benefício que você pode esperar dos implantes fixos é a durabilidade: estudos até o momento demonstraram que esses implantes podem durar até 25 anos.

As modernas técnicas disponíveis para colocação de implantes fixos, como All-on-Four e Implante Zigomático, são excelentes opções para quem perdeu a dentição – parcial ou total – e sofrem com perda de massa óssea. 

No entanto, por envolverem  procedimento cirúrgico, a escolha do profissional faz muita diferença na qualidade e durabilidade dos implantes.

É imprescindível que o implante fixo seja feito por um dentista que tenha a experiência e a qualificação necessárias para que a cirurgia ocorra dentro das recomendações internacionais de segurança ortodôntica, bem como para oferecer a tranquilidade que o paciente necessita durante todo o tratamento – e até no acompanhamento após a colocação do implante fixo.

Agora que você sabe mais sobre implantes dentários fixos, pode tomar suas decisões de forma mais segura.