Tire suas dúvidas sobre o protocolo All-on-Four

Tire suas dúvidas sobre o protocolo All-on-Four

O conceito All-on-Four é um protocolo de implante dentário para edêntulos e pré-edêntulos, cuja adesão a esse tipo de tratamento têm crescido exponencialmente nos últimos anos.

Seja por se tratar de um método menos invasivo, por envolver um procedimento cirúrgico simplificado, e por não precisar de enxerto ósseo, é o procedimento de eleição em países do 1º mundo como Estados Unidos, Canadá e Europa.

Se você está em busca do sorriso perfeito, este texto vai trazer uma lista de perguntas e respostas com todos os detalhes e os benefícios do tratamento com implantes dentários tipo All-on-Four. Leia e fique por dentro.

O que é o protocolo All-on-Four?

Os protocolos do tipo All-on-Four proporcionam resultados excelentes, muito semelhante ao aspecto da dentição natural.

A técnica, considerada um grande avanço no tratamento dentário, foi criada em Portugal e tem sido amplamente disseminada no Brasil e no mundo por conta de sua relação custo-benefício, que neste caso envolve tempo, investimento e resultado em curto prazo – falaremos disso mais à frente.

Qual o público alvo dos protocolos All-on-Four?

O protocolo tipo All-on-Four permite que pessoas com estrutura óssea debilitada consigam fixar próteses sem necessidade de enxerto ósseo. Com isso, pessoas antes sem nenhum dente passam a ter a dentição completa com a fixação dos implantes em quatro pontos estratégicos.

É uma técnica muito procurada por pacientes que perderam ou estão para perder todos os dentes de uma arcada completa, já que o protocolo All-on-Four pode ser aplicado tanto na arcada superior quanto na arcada inferior.

Com o passar dos anos, a perda muscular e óssea pode implicar não só na perda dentária, como em dificuldades para a fixação da própria dentadura.

O enfraquecimento ósseo compromete a manutenção do rebordo de sustentação da prótese, o que resulta em problemas para mastigar e até falar – além do incômodo de ter uma prótese solta. A difícil adaptação a cada novo implante ou novo enxerto ósseo, também é um fator que faz os pacientes optarem pelo protocolo tipo All-on-Four.

Existe contra indicação?

Embora a técnica All-on-Four seja mais utilizada com pessoas que já passaram dos 50 anos ou na maioria já estão na fase da terceira idade, esse tipo de tratamento pode ser aplicado a qualquer pessoa que deseja restabelecer os dentes perdidos de toda uma arcada ou que estão prestes a se perder.

Ao consultar um profissional especializado, ele fará a avaliação de fatores clínicos, sistêmicos e outros hábitos do paciente – por isso, vale frisar, o tratamento com implantes tipo All-on-Four deve ser feito por profissional capacitado e experiente nesse tipo de procedimento.

Como funciona o tratamento?

Tudo começa a partir de fotografias, filmagens e tomografias em 3D que escaneiam o rosto do paciente, avaliam a região da mandíbula / maxila e ajudam a definir onde os implantes serão posicionados.

Depois do auxílio da tecnologia, vem a parte prática: menos invasiva e mais rápida. Com o local da intervenção previamente definido, os implantes são instalados de uma forma previsível e menos invasiva.

A prótese, feita em resina acrílica, mas com aspecto semelhante ao da dentição natural, é fixada com apenas quatro implantes.

Qual o prazo para recuperação?

Realizado todo o processo, do diagnóstico à intervenção, o período de recuperação é o menos demorado – mas exige cuidados.

Passadas cerca de 48 horas da cirurgia, o paciente já pode retomar sua rotina de deslocamento e tarefas normalmente, com a prótese fixa já colocada.

Porém, em um período de 4 a 6 meses após a cirurgia, acontece a formação do novo tecido ósseo ao redor dos implantes, de nome osseointegração, o que fará a estabilização e manutenção de todo o trabalho.

Neste período, é fundamental o cuidado com a dieta. Deve-se evitar alimentos cuja mastigação exija muita atividade das maxilas e seguir rigorosamente as demais recomendações pós-operatórias.

Quanto tempo dura os implantes do protocolo tipo All-on-Four?

Questões biológicas que influenciam na adaptação do corpo ao implante, assim como a higiene têm papel decisivo na boa manutenção do implante.

Levando em conta que os cuidados diários com o implante serão devidamente realizados, aponta-se que a taxa de sobrevivência desses implantes acima de 10 anos é de 99,8%.

Quais são as vantagens de adotar o protocolo All-on-Four?

  • Procedimento menos invasivo e traumático, já que exclui a necessidade de enxerto ósseo;
  • Custo menor devido ao número reduzido de implantes e intervenções;
  • Após realização do diagnóstico, uma prótese fixa pode ser instalada 24h após a intervenção cirúrgica;
  • Cirurgia simplificada e de curta duração – de 1 a 2 horas para realizar o procedimento em consultório odontológico e até 72 horas para retomar atividades normalmente;
  • Prótese fixa diminui a insegurança e o desconforto do paciente;
  • Maior facilidade para realizar a higienização;
  • Maior previsibilidade de resultados.

“Neste post procuramos vamos abordar as dúvidas mais frequentes dos pacientes que pensam em se submeter ao tratamento com o protocolo All-on-Four, mas caso haja alguma pergunta, convidamos a entrar em contato direto com nossos especialistas.”